segunda-feira, 12 de agosto de 2013

Resenha de Simplesmente Ame

Simplesmente Ame, da escritora Joice Lourenço, é a obra mais recente que tive o prazer de ler. Além de se tratar de literatura nacional, que tem mostrado alta qualidade, trata-se de uma linda história de amor. A trama gira em torno de Melissa, uma simples funcionária de uma sorveteria na cidade de Jaraguá do Sul, no interior de Santa Catarina, embora possa se aplicar a qualquer cidade do interior do Brasil. Melissa é uma jovem romântica que passa por uma crise em família, com recentes desentendimentos com sua mãe e os ciúmes com o tratamento dela com suas outras duas irmãs. Um belo dia, ela conhece o jovem Érique, um homem aparentemente comum, primo de sua melhor amiga, mas que aos poucos, em situações corriqueiras, vai se transformando em um grande amor. Não há no livro encontros e desencontros absurdos, ou aquele tipo de amor avassalador sem motivo, é algo que vai sendo construído aos poucos, o que pode acontecer com qualquer um em qualquer lugar.
Mas não só do romance de Érique e Melissa vive o livro. Há ainda o drama de Seu Antônio e Dona Regina, pais da jovem. Um casal na meia idade, passando por uma crise que qualquer casal poderia passar, mas graças ao amor e a confiança mútua, tudo é resolvido. Também temos Hanna, melhor amiga de Melissa e prima de Érique, uma jovem que fugiu de uma relação de amor doentio, amor violento onde o ciúme fere e faz mal, realidade de milhares de casais pelo mundo.
Devo dizer que, apesar de não fazer parte do meu estilo favorito, o romance simples e sem “altas viagens sobrenaturais”, Simplesmente Ame me surpreendeu e me cativou de uma maneira que eu não imaginava. Confesso que as vezes a inércia de Melissa em enfrentar seus problemas e bater de frente principalmente com sua mãe me irritou um pouco, mas é uma personagem muito identificável. E Érique é um homem bem impulsivo às vezes, com um grande senso de justiça e responsabilidade, principalmente com a situação de sua prima, já que seu maior medo e que ela venha a ter o mesmo fim que sua irmã, que passou por situação semelhante. Sem soltar spoilers, mas a irmã de Érique tem uma grande importância para o destino do casal.
Enfim, valeu a pena cada segundo de leitura. É uma bela história, bem escrita e estruturada, e capaz de arrancar lágrimas dos mais sensíveis (não foi o meu caso, por pouco, rsrsrs). Parabéns para a autora e sucesso em sua carreira.


Diego Medeiros